Quarta-feira, 24 de julho de 2024 - Email: [email protected]




Bolsonaro sobre relatório da PF: ‘Aguardemos muitas outras correções’

Os crimes atribuídos ao ex-presidente foram de peculato (desvio de dinheiro público), associação criminosa e lavagem de dinheiro



- Advertisement -
Bolsonaro foi indiciado na semana passada pela PF
HEULER ANDREY/DIA ESPORTIVO/ESTADÃO CONTEÚDO — 6.7.2024

O ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) criticou a Polícia Federal após a corporação divulgar um relatório sobre a venda ilegal de joias com erro sobre os supostos valores desviados. Mais cedo, a PF informou ter errado no relatório o valor supostamente desviado pelo ex-presidente. Inicialmente, no documento enviado ao STF (Supremo Tribunal Federal), a corporação mencionou o valor de R$ 25.298.083,73. Entretanto, a quantia total da operação é de US$ 1.227.725,12 ou R$ 6.826.151,661. O valor é de R$ 18 milhões a menos do que inicialmente divulgado.

“Aguardemos muitas outras correções. A última será aquela dizendo que todas as joias ‘desviadas’ estão na CEF, Acervo ou PF, inclusive as armas de fogo. Aguarda-se a PF se posicionar no caso Adélio: ‘quem foi o mandante?. Uma dica: o delegado encarregado do inquérito é o atual Diretor de Inteligência”, disse.

Segundo o documento, a Polícia Federal calcula que o ex-presidente Jair Bolsonaro e assessores dele atuaram para desviar mais de R$ 6,8 milhões a partir da venda de joias e presentes dados por autoridades internacionais. A soma considera os itens que, segundo os investigadores, foram objeto da atuação da associação criminosa, para propiciar o enriquecimento ilícito do ex-presidente, mediante o desvio dos bens para patrimônio pessoal.



Últimas Notícias





Veja outras notícias aqui ▼